Escola Guitarra

Como harmonizar acordes em função de uma escala Maior

Introdução

A harmonização de acordes em função de uma escala é uma ferramenta fundamental para compreender a utilização correcta da harmonia num tema. É um conceito que muitos músicos amadores não conhecem, mas que usam inconscientemente quando estão à “procura” do acorde que “soa bem” em determinada progressão. Assim, podemos dizer que “harmonizar” uma escala de acordes é identificar quais são os acordes que “ficam bem” em determinada escala.

O inverso também é verdade: se identificarmos qual a escala que se enquadra numa determinada progressão de acordes, o que estamos a fazer é a encontrar a escala subjacente à harmonização da progressão, o que pode ser útil para percebermos o que estamos a fazer.

Para que serve ?

  1. A harmonização de acordes é uma ajuda importante para quem quer compôr: Após uma ideia inicial de um riff ou de uma progressão que se quer trabalhar, a harmonização de acordes ajuda a identificar com facilidade mais acordes que se encaixam na mesma escala, sem termos de andar “a adivinhar”.
  2. A harmonização permite ainda identificar a escala subjacente a uma progressão: Mais uma vez, permite perceber quais são os acordes determinantes da progressão e os menos importantes.
  3. O facto de uma progressão de acordes ter implícita uma escala torna evidente que se quisermos solar ou acrecentar um riff a uma progressão podemos utilizar essa escala (para começar). A hamonização explica como encontrar essa escala.

O que é ?

É simples: É usar cada nota da escala subjacente como base de um acorde e, depois, garantir que todas as notas desse acordes pertençem à escala.

Exemplo:

Vamos pegar nas notas da nossa escala favorita: A escala maior de Dó.

C    D    E    F    G    A    B

O que queremos é identificar um acorde correspondente a cada nota da escala, mas garantindo que todas as notas desse acorde continuam a pertencer à escala. Vamos começar pelo acorde de Dó:

1ª Nota 1º Intervalo 2º Intervalo
C C + m3 = D# (fora da escala!)C + 3 = E (está na escala) E + m3 = G (está na escala)E + 3 = G# (fora da escala!)
Como o 1º intervalo é uma 3ª maior o acorde é maior Como o 2º intervalo é uma 3ª menor, o acorde não é aumentado: é um acorde maior normal.

Assim, na escala de Dó, o acorde harmonizado de Dó é C+E+G (Dó maior). Se precisar de relembrar as regras de formação de acordes, visite a nossa secção dedicada à formação de acordes.

Vamos agora harmonizar o acorde de Ré:

1ª Nota 1º Intervalo 2º Intervalo
D D + m3 = F (está na escala)D + 3 = F# (fora da escala!) F + m3 = G# (fora da escala!)F + 3 = A (está na escala)
Como o 1º intervalo é uma 3ª menor o acorde é menor Como o 2º intervalo é uma 3ª maior, o acorde não é diminuído: é um acorde menor normal.

Chegámos à conclusão que na escala maior de Dó, o acorde harmonizado de Ré é D+F+A (Ré menor). Podemos prosseguir assim para todas as notas da escala maior de Dó para chegar a todos os acordes harmonizados, mas já vamos resumir os resultados. Antes disso ainda vale a pena harmonizar o acorde de Si porque é o único caso é que o resultado é um acorde diminuído:

1ª Nota 1º Intervalo 2º Intervalo
B B + m3 = D (está na escala)B + 3 = D# (fora da escala!) D + m3 = F (está na escala)D + 3 = F# (fora da escala!)
Como o 1º intervalo é uma 3ª menor o acorde é menor Como o 2º intervalo é uma 3ª menor, o acorde é diminuído

Na escala de Dó, o acorde de Si é diminuído! (Bdim = B+D+F).

Regra simples:

Se completássemos o exemplo anterior para todas as notas da escala maior de Dó, chegaríamos à conclusão que a escala de acordes harmonizada de Dó é:

C    Dm    Em    F    G    Am    Bdim

Isto é verdade para todas as escalas maiores ! Os acordes harmonizados são sempre nesta sequência: Maior, menor, menor, Maior, Maior, menor, diminuído. Por exemplo, os acordes harmonizados na escala maior de Sol são:

Escala maior de Sol:

G    A    B    C    D    E    F#

Acordes harmonizados na escala de Sol maior:

G    Am    Bm    C    D    Em    F#dim

Conclusão:

  • A harmonização de uma escala de acordes garante a coerência harmónica de uma progressão de acordes com uma escala subjacente.
  • Analise a cifra de uma música que goste, provavelmente a maior parte do tema trabalha numa escala harmonizada de acordes! Por vezes, para dar “dinâmica” ao tema, o compositor sai da escala harmonizada nas bridges ou pontes, mas depois volta à mesma escala. Existem alguns casos muito comuns por funcionarem bem, como por exemplo no 4º acorde da escala mudar para um acorde menor, o que permite sair da escala harmonizada para marcar uma mudança no tema.
  • Também é possível harmonizar uma escala menor, mas nesse caso existem três escalas subjacentes, a Natural, a Harmónica e a Melódica. As regras de hamonização são exactamente as mesmas que para a escala maior. Veja a nossa página sobre Harmonização nas escalas menores para as conhecer.
  • A harmonização também se aplica aos acordes de 7ª, basta garantir que a 7ª também está na escala subjacente. Veja: Harmonização de acordes de 7ª.

Aprenda a tocar guitarra grátis!

  • Tutoriais e vídeos
  • Livros digitais
  • Aulas de teoria musical

Basta subscrever o curso :)